PPCAAM: Seletivo 3º etapa

Os aprovados foram informados por meio de ligação telefônica e via e-mail

Foram aprovados nesta quinta-feira (24), pelo Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini-CDMP os nove profissionais que participaram do processo seletivo para os cargos do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte no Maranhão (PPCAAM-MA). Os profissionais foram submetidos a uma seleção que aconteceu entre os dias 22 e 23 de agosto, na sede do CDMP, no qual realizaram uma prova escrita e uma entrevista pessoal.

O processo seletivo para os profissionais do PPCAAM foi realizado em três etapas. A primeira foi o recebimento da carta de intenção e currículo com os requisitos necessários para cada função. No segundo momento, o material foi analisado para que assim fossem escolhidos os candidatos para fase de avaliação, para esta etapa os pré-selecionados foram informados por meio de ligação telefônica e e-mail. Na terça-feira (22) foram avaliados e entrevistados os candidatos para os cargos de coordenador geral, coordenador técnico, assistente administrativo e assistente social. Já na quarta-feira (23) foi à vez dos candidatos para os cargos de advogado, psicólogo, educador social e motorista.

Os aprovados foram comunicados por meio de telefonema e via e-mail, seguindo o item 3.3 do Edital Nº 01/2017. De acordo com a publicação, a entrega de documentação necessária para a contratação ocorre até o dia 28 de agosto.

PPCAAM

Criado em 2003, o Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM) foi uma das estratégias do Governo federal no enfrentamento da violência infanto-juvenil, com foco na erradicação dos índices de mortalidade de crianças e adolescentes.

O PPCAAM tem por objetivo preservar a vida das crianças e dos adolescentes ameaçados de morte, com ênfase na proteção integral e na convivência familiar, é executado em diferentes estados, por meio de convênios entre a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Governos Estaduais e Organizações Não Governamentais.
O programa é realizado pela primeira vez no estado por meio do convênio entre o Governo do Maranhão/Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular e o Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *