CDMP certifica Agentes Populares

Participantes do curso Agentes Populares de Direitos (APD), do Projeto Cidadanear, foram certificados nesta terça-feira (14), na sede do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini.  No total 23 alunos e alunas foram certificados.

O curso foi distribuído em quatro módulos e três atividades intermodulares.  O primeiro foi realizado em junho e tratou o direito à vida, destacando a violência doméstica contra crianças e adolescentes. No mês seguinte os agentes em formação conheceram um pouco mais sobre a história da criança brasileira e a implantação do Estatuto da Criança e do Adolescente, temas apresentados no segundo módulo. No mês de agosto eles tiveram a terceira etapa do curso, que trouxe à tona a igualdade racial e a implantação da lei 10.639/03, sobre o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana. Os alunos tiveram ainda um amplo debate sobre extermínio da população infanto-juvenil no Maranhão, tema do quarto e último módulo do curso Agentes Populares de Direitos.

O processo de produção dos conteúdos, tal como a estrutura de cada módulo foi elaborado pela equipe do Cidadanear desde 2016. Cada etapa do curso contou com a participação de profissionais gabaritados, com referência na área de atuação.

“Escolhemos temas sempre trabalhados. Mas para o curso deste ano decidimos trabalhar dois módulos sobre violência, um sobre violência domestica e outro especifico sobre o extermínio. A atual situação a violência acontece em todas as formas e isso mostra a fragilidade da políticas públicas”, explica Zezé Bacelar, coordenadora do Projeto Cidadanear.

O curso Agentes Populares de Direitos acontece desde 2002 e foi pensando com o propósito de qualificar pessoas que tenham atuação na área infanto-juvenil. Normalmente participam do curso profissionais, alunos universitários, membros de órgãos públicos, participantes de projetos sociais e líderes comunitários. Concimar Rodrigues de Lima, por exemplo, trabalha no Centro de Obras Sociais Frei Antônio Sinibaldi, um espaço de atividades socioeducativas mantido em São Luís pela Paroquia São Francisco de Assis.  Ela conta que sempre trabalhou com muita dedicação nos projetos sociais, mas agora depois de quatro meses de formação se sente confortável para aprimorar e multiplicar todos os ensinamentos repassados no curso.

“Tudo que acompanhei aqui vai contribuir com o desenvolvimento das atividades onde eu trabalho, pois já faço varias atividades que antes não sabia o nome, agora vou aprimorar, somar o que aprendi e multiplicar com as crianças e adolescentes”, afirmou Concimar.

Zezé Bacelar e Concimar Rodrigues

Na cerimônia de certificação os participantes puderam externar suas experiências sobre o curso e também dar sugestões e idéias para o próximo APD que vai ser realizado em 2018.

Projeto Cidadanear

O Cidadanear é um projeto realizado pelo Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini há mais de 15 anos na grande São Luís, com o foco na melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes vulneráveis socialmente da região metropolitana da grande ilha. As atividades do projeto são pautadas para fortificar a ideia da sociedade civil para a garantia dos direitos infanto-juvenil, promoção do direito a educação, além do estudo da situação de risco social e pessoal do publico alvo.

Galeria:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *